Mãe que teria tramado a morte da filha é condenada

O Tribunal do Júri de Planaltina condenou ontem uma mulher que planejou a morte da filha de 12 anos para ficar com o namorado da jovem. Gessy da Silva, de 48 anos, foi condenada a 31 anos de reclusão em regime inicial fechado. O julgamento durou quase sete horas.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

12 de outubro de 2011 | 18h53

Segundo o TJ-DF, a adolescente foi assassinada a tiros por um homem contratado pela mãe, em dezembro de 2005. A menina foi levada a um matagal, onde foi violentada e morta. Para o Ministério Público, "o crime de homicídio foi cometido por motivos torpes, à promessa de recompensa e os sentimentos de inveja, egoísmo e ciúmes". Durante o julgamento, Gessy chorou e disse ter procurado pela filha na noite do crime. Ela negou participação no crime.

Mais conteúdo sobre:
crimeviolênciamorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.