Mãe vai responder por homicídio em caso de veneno

A mulher acusada de colocar veneno de carrapato na mamadeira da própria filha, em Sorocaba (SP), vai responder por tentativa de homicídio doloso. No inquérito encaminhado hoje ao Fórum local, a delegada Ana Luisa Salomone, da Delegacia de Defesa da Mulher, concluiu que Thais Helena Ferreira, de 29 anos, tentou matar a filha de três meses ao colocar o pesticida na mamadeira. A alegação foi de que a criança chorava muito. De acordo com a delegada, a versão de que a mulher confundiu o frasco do veneno com outro de remédio não se sustenta, por se tratarem de recipientes muito diferentes.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

01 Março 2012 | 20h27

A delegada não aceitou a tese da defesa de que a acusada estaria sofrendo de depressão pós-parto, pois no inquérito ficou demonstrado que ela levava uma vida social normal e só apresentava algum tipo de problema no relacionamento com a criança. O inquérito será examinado pela promotoria criminal do Ministério Público que irá decidir se confirma a denúncia de tentativa de homicídio.

Nesse caso, caberá ainda ao juiz determinar se a acusada será levada a julgamento pelo tribunal do júri. O crime aconteceu no dia 21 de fevereiro, quando o pai da criança percebeu um cheiro estranho na mamadeira preparada pela mãe. A mulher confessou que havia colocado pesticida no leite. O bebê foi levado ao hospital, sobreviveu e está sob os cuidados de avós.

Mais conteúdo sobre:
homicídiomãeenvenenamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.