Maioria das mulheres que tiveram câncer de mama enfrenta problemas sexuais

Sete em cada dez mulheres que sobrevivem ao câncer de mama sofrem disfunções sexuais, segundo um estudo publicado ontem no site especializado Health. A pesquisa aponta como causa principal os efeitos psicológicos da cirurgia mamária. Em pesquisas semelhantes com mulheres que não tiveram câncer, 45% dizem ter problemas sexuais. Os cientistas da Universidade Monash de Melbourne, Austrália, entrevistaram mil pacientes com menos de 70 anos. Um terço das mulheres que foram tratadas, mas conservaram a mama, disse se sentir incomodada com sua aparência. Essa porcentagem aumenta para 60% entre as que sofreram mastectomia. Remédios para o tratamento do câncer também podem contribuir para a insatisfação sexual dessas mulheres.

EFE, O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.