Maioria de britânicos prefere morrer a se exercitar

Pesquisa revela que só 30% da população segue recomendações mínimas de atividades físicas

Agências internacionais, BBC

17 de setembro de 2007 | 10h40

Mais de 60% dos britânicos não fariam mais exercícios mesmo se sua vida dependesse disso, revelou nesta segunda-feira, 17, uma pesquisa feita pela British Heart Foundation (BHF), organização beneficente de combate às doenças cardíacas e fomento à pesquisa.   Segundo a BHF, uma pessoa morre a cada 15 minutos no Reino Unido por falta de exercícios físicos, divulgou uma reportagem da BBC. Fazer atividades que aumentem os batimentos cardíacos durante apenas 30 minutos diariamente pode cortar em 50% os riscos de doenças cardíacas, diz a entidade.   Estudos mostram ainda que os britânicos estão se exercitando cada vez menos. Apenas um terço da população segue as recomendações mínimas para atividades físicas - 30 minutos de exercícios moderados cinco vezes por semana ou, se possível, todos os dias.   Mais de 2.100 pessoas participaram da pesquisa feita pela agência de pesquisas online YouGov. Cerca de 38% disseram que se sentiriam motivados a fazer mais exercícios se suas vidas dependessem disso. O estudo revelou que caminhadas vigorosas são o exercício preferido dos britânicos. Mais de 25% responderam que preferem caminhar a dançar, nadar ou fazer ginástica.   A revelação coincide com uma nova campanha publicitária da BHF para encorajar os britânicos a ser mais ativos fisicamente. O médico Mike Knapton, diretor de prevenção e assistência da BHF, considera os resultados como "uma questão muito séria. Com nosso estilo de vida ocupado e aparelhos que economizam trabalho, paramos de fazer o exercício que nosso corpo tão desesperadamente precisa".   "Para muitas pessoas, exercício se tornou uma palavra feia, algo a ser evitado a todo custo. Mas você ficaria surpreso (em saber) quão fácil é aumentar os batimentos do seu coração", disse Knapton. "Apenas 30 minutos por dia faria um bem imenso a você e ao seu coração. A BHF está tentando mostrar às pessoas que isso pode ser também divertido."   O anúncio da BHF na TV britânica mostra um homem tocando um tambor em sincronia com o ritmo da cidade. Depois mostra outras pessoas fazendo uma série de atividades no ritmo dos seus batimentos cardíacos.   O objetivo da campanha é motivar as pessoas a pensar sobre sua saúde cardíaca e adotar ações positivas.   Ela também inclui um site interativo, um podcast e torpedos gratuitos encorajando os britânicos a ficar mais ativos.   Visitantes ao site também podem preencher um questionário para saber se estão se exercitando o suficiente e qual deveria ser sua meta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.