Maioria dos crimes cresce em janeiro na cidade de SP

Nove dos 12 crimes dolosos (com intenção) registrados na cidade de São Paulo em janeiro deste ano cresceram em comparação com o mesmo período do ano passado. Foi o caso dos homicídios dolosos, que aumentaram 16,7% no mês passado.

AE, Agência Estado

26 de fevereiro de 2013 | 08h42

Também subiram os latrocínios (114,3%), estupros (23,4%), roubos diversos (10,3%), roubos de carro (10,1%), roubos a banco (42,9%), furtos (13,8%) e furtos de veículo (16,8%). Os únicos crimes que registraram queda foram roubo de cargas (-2,4%), lesão corporal (-4,9%) e homicídio doloso de trânsito - que não registrou nenhum caso.

Apesar do aumento, nem o delegado-geral, Maurício Blazeck, chefe da Polícia Civil, nem o comandante da Polícia Militar, coronel Benedito da Costa Meira, quiseram comentar os dados. O mesmo ocorreu com o secretário de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, que assumiu no dia 22 de novembro, em meio à escalada de violência que derrubou o secretário anterior, Antonio Ferreira Pinto.

Janeiro foi o segundo mês de Grella no cargo. No período, os conflitos envolvendo policiais militares e integrantes do Primeiro Comando da Capital saíram das manchetes e a crise parecia ter arrefecido. Mas os dados de criminalidade continuaram em crescimento, apesar da redução na velocidade do aumento dos homicídios. Em novembro, por exemplo, o crescimento na capital havia sido de 50%.

Grella fez mudanças que indicaram endurecimento contra policiais militares suspeitos de crimes. Uma das medidas mais polêmicas foi a proibição de PMs socorrerem vítimas de tiros, trabalho que passou a ser feito apenas pelas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Também foram presos PMs suspeitos de homicídios.

Apesar da aparência de tranquilidade, no entanto, o começo do ano continuou com dados negativos na segurança. No Estado, também aumentaram os índices de dez dos 12 crimes dolosos: caso dos homicídios, que cresceram 16,9%, dos roubos diversos (9,3%) e do roubo de carros (18,7%). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
homicídiosSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.