Mais 110 escolas de SP em área violenta terão benefício

Educadores e servidores de 110 escolas estaduais de São Paulo que ficam em áreas violentas do Estado passarão a ganhar um pagamento extra por vulnerabilidade. O Adicional Local de Exercício (ALE) corresponde a 20% do salário do funcionário e já era concedido a funcionários de 406 instituições. A medida amplia para 95 mil o número de trabalhadores beneficiados.A lista de escolas com direito ao ALE estava desatualizada - sem alteração desde a criação do incentivo, em 1991. A Secretaria de Estado da Educação renovou o cadastro em janeiro, com base em entrevistas com funcionários das escolas e informações da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade).O abono será pago aos novos contemplados depois que a medida for publicada no Diário Oficial, o que, segundo a Secretaria da Educação, deve acontecer na próxima semana. Em comunicado, a secretária da pasta, Maria Helena Guimarães de Castro, comentou a importância da inclusão. "Agora há uma classificação condizente com a realidade, baseada em estudo", afirmou.Entraram na lista escolas das zonas sul, norte e leste da capital paulista, em bairros como Parelheiros, Brasilândia, Jaçanã, Tremembé, Sapopemba, Guaianazes e Itaim Paulista. No interior do Estado, foram inclusos funcionários de colégios de Bauru, Campinas, Franca, Guarujá, Jundiaí, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santos, São José dos Campos, São José do Rio Preto, São Vicente e Sorocaba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.