Mais 4 empresas se habilitam para 10a rodada; ANP dá mais prazo

Mais quatro empresas se habilitaram para participar da 10a rodada de licitações de áreas de petróleo e gás natural da ANP, elevando para oito o número de possíveis interessadas em disputar os blocos em terra que serão oferecidos pelo governo brasileiro este ano. O número é inferior às mais de 50 empresas habilitadas no leilão anterior, a 9a rodada, quando foram ofertados blocos no mar. O governo decidiu deixar os blocos marítimos de fora do leilão deste ano enquanto decide uma nova regra para o setor. Para a 10a rodada, até agora, estão na disputa prevista para 17 e 18 de dezembro, no Rio de Janeiro, a OGX; a Petrorecôncavo; Shell Brasil; Severo Villares; Brasoil; Companhia Exploração e Produção de Petróleo e Gás S.A.; Norse Energy do Brasil S.A.; e UTC Engenharia S.A. Todas foram classificadas como operadoras nível B, menos a Companhia de Exploração e Produção de Petróleo e Gás S.A., classificada como operadora C. A classificação B permite concorrer a qualquer dos 130 blocos terrestres que serão ofertados nas bacias do Amazonas, Paraná, Parecis, Potiguar, Recôncavo, São Francisco e Sergipe-Alagoas. Já as operadoras classificadas como C não poderão participar da disputa por blocos em terra da Amazônia, que apresentam maior dificuldade. A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural de Biocombustíveis adiou de 14 para 21 de novembro o prazo final para habilitação. (Por Denise Luna; Edição de Roberto Samora)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.