Mais de 100 pessoas morrem queimadas em incêndio no Quênia

Mais de 100 pessoas morreram queimadas e um número semelhante foi levado ao hospital depois que um incêndio provocado por uma ponta de cigarro irrompeu em uma favela superpovoada na capital do Quênia, Nairóbi, informou a mídia local nesta segunda-feira.

REUTERS

12 de setembro de 2011 | 08h30

A polícia disse que um grande número de pessoas morreu queimado, mas ainda não havia uma contagem oficial dos mortos, pois a prioridade era controlar as chamas.

Uma autoridade citada por uma emissora de TV local disse ter contado mais de 120 corpos. Uma rádio, por sua vez, afirmou que o número de mortos superava 150.

Segundo um porta-voz da polícia, o incêndio começou depois que um tanque em um posto de gasolina da Kenya Pipeline Company vazou combustível para o esgoto de céu aberto que passava pela favela.

Moradores tentaram tirar o combustível da tubulação rompida e do esgoto, mas foram queimados quando a gasolina pegou fogo depois que alguém atirou uma ponta de cigarro no esgoto, disse o policial.

Bombeiros corriam pelos telhados dos barracos incendiados para lançar espuma sobre a gasolina que escorria pelas valas da favela. Ambulâncias transportaram dezenas de feridos para os hospitais próximos.

(Reportagem de James Macharia, Richard Lough e Robert Waweru)

Tudo o que sabemos sobre:
QUENIAINCENDIOMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.