Mais de 37 mil participarão de protestos fora do Brasil

Mais de 37 mil pessoas já confirmaram presença nos protestos organizados por brasileiros nesta semana em quase 50 cidades ao redor do planeta. As manifestações estão sendo organizadas nas redes sociais em apoio aos protestos em São Paulo e Rio de Janeiro realizados inicialmente contra o aumento do preço da tarifa nos transportes públicos e, agora, também contra a repressão policial e pela liberdade de manifestação.

FERNANDO NAKAGAWA E ALTAMIRO SILVA JUNIOR, CORRESPONDENTES, Agência Estado

17 Junho 2013 | 12h52

Os protestos que começaram no fim de semana no exterior acontecerão ao longo da semana, especialmente amanhã, 18. Apenas entre hoje e amanhã, 37 cidades no mundo têm protestos organizados por brasileiros. Na maior parte dos casos, as manifestações estão sendo marcadas em frente às representações diplomáticas do Brasil.

Por enquanto, a cidade com maior número de confirmações é Londres, onde quase 5 mil pessoas já confirmaram presença pelo Facebook para o protesto na terça-feira à tarde em Trafalgar Square, no centro de Londres, próximo à Embaixada do Brasil. Na página do evento, os organizadores dizem que o País passa por uma crise e que em muitas cidades pessoas estão indo à rua para protestar contra o aumento do custo do transporte, que "é muito caro e longe do ideal". Além disso, os organizadores reclamam que a população é tratada com violência pela polícia e que a "mídia tradicional não cobre as manifestações ou deturpa os protestos".

A adesão também é grande em Paris, que já tem mais de 4 mil pessoas confirmadas para o protesto no sábado, 22 de junho. Madri, Barcelona, Lisboa e Buenos Aires também têm protestos programados para os próximos dias e cerca de 2 mil pessoas confirmadas, cada.

Outras cidades com manifestações organizadas são Genebra (Suíça), Gold Cost (Austrália), Haia (Holanda), Lima (Peru), Rosário (Argentina), Seul (Coreia do Sul) e Tóquio (Japão).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.