Mais de 500 espécies tropicais adotam o Mediterrâneo

Mais de 500 espécies tropicais adotaram oMar Mediterrâneo como sua nova casa, devido ao aumento datemperatura nestas águas. De acordo as Nações Unidas, mais de 500 espéciesexóticas decidiram ficar no antigo Mare Nostrum, porque as condiçõesclimáticas não são mais tão diferentes em relação aos trópicos.Durante o verão, a temperatura do Mediterrâneo aumenta entre trêse cinco graus centígrados, segundo um relatório publicado pelojornal La Repubblica desta sexta-feira. Entre os novos "moradores", estão cinco espécies de tubarão, duasde barracuda e duas de cavalos-marinhos. Estas espécies chegam à região de várias maneiras, seja peloCanal de Suez, pela água de lastro dos navios ou então pelo estreitode Gibraltar, de acordo com o jornal.Alguns dos novos "habitantes" do Mediterrâneo são perigosos parao homem. Outros vão ganhando terreno em relação às espécies locais, comoalgumas algas nas quais os peixes se reproduzem. A chegada das novas espécies mudou o equilíbrio natural noMediterrâneo. Ao mesmo tempo, a região está sendo afetada pelapoluição, causada em grande parte pelo maior trânsito de navios comturistas e mercadorias em suas águas.Para salvar o Mediterrâneo, autoridades européias lançaram oprograma "Horizon 2020", com o objetivo de preservar a biodiversidade elimpar as águas.

Agencia Estado,

14 de julho de 2006 | 14h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.