Mais dois PMs depõem hoje sobre caso Pesseghini

Mais dois policiais militares que trabalhavam com a cabo Andreia Regina Bovo Pesseghini prestam depoimento nesta terça-feira, 27, no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). Andreia e outras quatro pessoas de sua família foram encontrados mortos em casa, na Brasilândia, zona norte de São Paulo, no último dia 5. O filho da cabo, Marcelo Bovo Pesseghini, de 13 anos, é o principal suspeito de ter assassinado os pais, a avó e uma tia-avó e, em seguida, cometido suicídio.

GABRIELA VIEIRA, Agência Estado

27 de agosto de 2013 | 17h06

Na segunda, 26, outros dois oficiais foram ouvidos pela Polícia Civil: o chefe direto de Andreia, capitão Laerte Araquém Fidelis Dias, da 1ª Companhia do 18º Batalhão, e um ex-chefe da cabo, o capitão Fábio Paganotto, ex-comandante da 1ª Companhia do 18º batalhão. A Corregedoria da PM investiga uma denúncia de que Paganotto foi alertado pela cabo sobre a participações de policiais em um esquema de furtos a caixas eletrônicos.

Colegas que estudavam com Marcelo também devem ser chamados para depor nesta semana. A polícia tenta traçar um perfil do garoto, de Andreia e do seu marido, Luís Marcelo Pesseghini, que era sargento da Rota. O objetivo é entender se Marcelo teria alguma motivação para cometer os crimes. Mais de 40 testemunhas já foram ouvidas desde o início das investigações.

Tudo o que sabemos sobre:
chachinaPMsdepoimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.