Mais serviços sobre pragas urbanas

Instituto Biológico, que já é referência no assunto,inaugura laboratório [br]especial para prestar assistência a interessados

Niza Souza, O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2007 | 04h17

O Instituto Biológico de São Paulo, da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado, inaugura hoje a Unidade Laboratorial de Referência em Pragas Urbanas, em sua sede, na capital paulista. Agora, além de estudar a biologia e formas de controlar insetos, roedores, pombos e outras pragas, a instituição passa a oferecer novos serviços, entre eles assistência técnica para a população. A unidade também terá um laboratório especial para estudos de substâncias químicas, que será credenciado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para realizar testes de eficiência de produtos químicos.A pesquisadora da unidade Ana Eugênia de Carvalho Campos diz que o Instituto Biológico desenvolve pesquisas sobre pragas urbanas desde 1994 e já treinou mais de 1.600 profissionais da área. Agora, explica ela, a direção da entidade decidiu montar esta unidade e ampliar as atividades do grupo, que vai trabalhar de forma multidisciplinar com o instituto.''''Os projetos desenvolvidos pela unidade terão interface com outros departamentos e com pesquisadores químicos, farmacêuticos, toxicologistas, especialistas em tecnologia de aplicação, entre outros'''', explica a pesquisadora. A necessidade de desenvolver uma unidade de pesquisa dentro da instituição é devida à grande demanda dos estudos sobre pragas urbanas, que tem aumentado consideravelmente nos últimos anos.AS PRINCIPAISE a missão da nova unidade, destaca Ana Eugênia, é gerar conhecimento sobre as principais pragas, como formiga, cupim, barata, mosquito, carrapato, pulga, mosca, roedores e pombos, e propor novas tecnologias de controle.''''A idéia é a de que o Biológico seja referência em pragas urbanas.'''' Além das pesquisas, a nova unidade também poderá dar assessoria técnica, até fora da unidade, para a população em geral e para técnicos. Outra novidade do instituto, com a unidade laboratorial, é o credenciamento junto à Anvisa para realizar testes de eficiência de novos produtos químicos, registrados no mercado, para controle de pragas. ''''Este será um trabalho novo, que antes não era feito pelo Biológico'''', diz a pesquisadora.A unidade terá ainda um departamento que vai trabalhar no desenvolvimento de controle alternativo aos químicos, principalmente com extratos vegetais. ''''Vamos ampliar também o insetário, que dá suporte para a criação de pragas, com novas espécies. Teremos também um grupo direcionado somente para este trabalho'''', conclui a pesquisadora.INFORMAÇÕES: Instituto Biológico, tel. (0--11) 5087-1700

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.