Malala Yousafzai se diz honrada com Nobel da Paz

A jovem paquistanesa Malala Yousafzai, que levou um tiro na cabeça do Taliban em 2012 por defender o direito de meninas à educação, disse que ficou honrada por ter sido escolhida para receber o Prêmio Nobel da Paz, nesta sexta-feira.

REUTERS

10 de outubro de 2014 | 13h19

"Me sinto honrada por ter sido escolhida como ganhadora do Nobel", disse ela, em Birmingham, na Inglaterra, onde vive atualmente.

Malala ganhou o Nobel ao lado do indiano Kailash Satyarthi, ativista em defesa dos direitos das crianças.

(Reportagem de William James)

Mais conteúdo sobre:
NOBELMALALAPAZ*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.