Mangabeira Unger deixa governo Lula e retoma Harvard

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou nesta segunda-feira a saída de Roberto Mangabeira Unger da Secretaria de Assuntos Estratégicos. Ele vai retomar suas funções na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, onde leciona Direito.

REUTERS

29 Junho 2009 | 16h24

Mangabeira vinha discutindo com a universidade a prorrogação de sua licença. À frente da pasta desde 2007, ocupava o posto a pedido do vice-presidente da República, José Alencar, filiado ao PRB.

"Ele vai ter que cumprir a função dele em Harvard", disse Lula a jornalistas, sem informar quem será seu substituto.

Chamado por Lula de "ministro das ideias", Mangabeira dedicou a maior parte de seu tempo no cargo na criação de projetos para a Amazônia, além de uma estratégia na área de Defesa.

Seu projeto de desenvolvimento para a Amazônia foi fonte de tensão com ambientalistas e contribuiu para a demissão da ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva em maio de 2008.

Apenas dois anos antes de se tornar ministro, Mangabeira chamou o governo Lula de o mais corrupto da história brasileira. Mais tarde, disse que havia sido um engano. Político ativo, é conhecido por seus esforços em criar uma alternativa ao neoliberalismo.

Como consultor de empresas, Mangabeira atuou, antes de fazer parte do governo, para a Brasil Telecom quando era comandada pelo Grupo Opportunity, de Daniel Dantas.

Com forte sotaque norte-americano, Mangabeira nasceu no Rio de Janeiro em 1947. Depois de se formar na Faculdade Nacional de Direito, obteve o doutorado na Universidade de Harvard, onde começou a lecionar aos 24 anos. O presidente Barack Obama foi seu aluno mais ilustre.

(Reportagem de Natuza Nery)

Mais conteúdo sobre:
POLITICAMANGABEIRASAI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.