Mangabeira Unger deixa governo Lula e retoma Harvard

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou nesta segunda-feira a saída de Roberto Mangabeira Unger da Secretaria de Assuntos Estratégicos. Ele vai retomar suas funções na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, onde leciona Direito.

REUTERS

29 de junho de 2009 | 16h24

Mangabeira vinha discutindo com a universidade a prorrogação de sua licença. À frente da pasta desde 2007, ocupava o posto a pedido do vice-presidente da República, José Alencar, filiado ao PRB.

"Ele vai ter que cumprir a função dele em Harvard", disse Lula a jornalistas, sem informar quem será seu substituto.

Chamado por Lula de "ministro das ideias", Mangabeira dedicou a maior parte de seu tempo no cargo na criação de projetos para a Amazônia, além de uma estratégia na área de Defesa.

Seu projeto de desenvolvimento para a Amazônia foi fonte de tensão com ambientalistas e contribuiu para a demissão da ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva em maio de 2008.

Apenas dois anos antes de se tornar ministro, Mangabeira chamou o governo Lula de o mais corrupto da história brasileira. Mais tarde, disse que havia sido um engano. Político ativo, é conhecido por seus esforços em criar uma alternativa ao neoliberalismo.

Como consultor de empresas, Mangabeira atuou, antes de fazer parte do governo, para a Brasil Telecom quando era comandada pelo Grupo Opportunity, de Daniel Dantas.

Com forte sotaque norte-americano, Mangabeira nasceu no Rio de Janeiro em 1947. Depois de se formar na Faculdade Nacional de Direito, obteve o doutorado na Universidade de Harvard, onde começou a lecionar aos 24 anos. O presidente Barack Obama foi seu aluno mais ilustre.

(Reportagem de Natuza Nery)

Mais conteúdo sobre:
POLITICAMANGABEIRASAI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.