Manifestações devem fechar avenidas de SP

As Marginais do Pinheiros e do Tietê, a Avenida Paulista e a Radial Leste devem ser palco de manifestações de trabalhadores desde o início da manhã desta quinta-feira, 11, em São Paulo. A data foi escolhida pelas centrais sindicais como um "Dia Nacional de Lutas". Rio, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Fortaleza e Recife também terão protestos.

TIAGO DANTAS E HELOÍSA STURM, Agência Estado

10 de julho de 2013 | 08h36

Passeatas devem bloquear também algumas rodovias do Estado. Anchieta, Castelo Branco, Raposo Tavares, Fernão Dias, Dutra e Mogi-Bertioga já tem protestos programados, segundo a Força Sindical. Os sindicatos marcaram encontro no vão-livre do Masp às 12h. Os itinerários das passeatas foram entregues para a Secretaria da Segurança Pública do Estado, seguindo acordo com o governo do Estado. "O governo só não vai ouvir a gente se não quiser", disse o deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT), o Paulinho, presidente da Força Sindical.

País

No Rio, as centrais sindicais estão promovendo panfletagens e colando cartazes em bairros cariocas para convocar a população. As entidades programaram uma passeata a partir da Candelária, às 15h. Darby Igaiara, presidente da Central Única dos Trabalhadores do Rio (CUT-RJ), está otimista. Para ele, a expectativa é que "não dê nem pra andar com o carro de som porque a Rio Branco já vai estar tomada de gente." Segundo Igaiara, não deve haver paralisação de transporte público para que o acesso de manifestantes ao local da manifestação seja facilitado.

Pelo menos 30 mil pessoas são esperadas na manifestação da capital mineira. Manifestações também ocorrerão no interior do Estado, em cidades como Juiz de Fora, Uberlândia e Varginha. Em Curitiba, representantes de dezenas de categorias vão se concentrar na Praça Rui Barbosa. Para o fim do dia está marcado o sétimo ato pela redução das tarifas. Em Porto Alegre, os sindicatos acreditam em uma adesão de até 90% dos trabalhadores. Lojas devem fechar por causa do receio de confusão.

Em Fortaleza, a concentração dos grevistas será às 9h. Os PT do Ceará decidiu ainda que vai "conclamar a militância". Cinquenta categorias devem ser representadas na manifestação no Recife, no centro. Com receio de confusão, muitos comerciantes já anunciam que não haverá expediente amanhã. (Colaboraram Aline Reskalla, Julio Cesar Lima, Lucas Azevedo, Lauriberto Braga, Monica Bernardes, especiais para O Estado). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
ProtestosSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.