Manifestações terminam de forma pacífica na Bahia

As manifestações em torno do Dia Nacional de Luta na Bahia terminaram de forma pacífica, na tarde desta quinta-feira, em algumas das principais rodovias do Estado e em Salvador.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

11 de julho de 2013 | 17h12

Segundo as Polícias Rodoviárias Federal e Estadual, não há mais bloqueios nas estradas baianas, apenas retenções causadas pela grande quantidade de veículos que ficaram parados durante os protestos.

As caminhadas promovidas por sindicatos e pelo Movimento Passe Livre no centro da capital, prejudicadas pela chuva, também foram concluídas. Cerca de 500 pessoas participaram das manifestações. Cerca de 200 integrantes do MPL participam de uma audiência pública na Câmara Municipal sobre mobilidade pública na cidade.

Chegou a ser discutida a possibilidade de os rodoviários realizarem uma nova paralisação, no fim da tarde, mas ela foi vetada pelo sindicato da categoria. Os trabalhadores das empresas de transporte de Salvador paralisaram as atividades entre as 4 e as 8 horas, mas não causaram transtornos ao trânsito da cidade, que fluiu com bastante tranquilidade ao longo do dia.

Bancos, escolas e universidades públicas, o comércio popular do centro de Salvador e empresas do Pólo Industrial de Camaçari não funcionaram nesta quinta, assim como a Refinaria Landulpho Alves (RLAM), em São Francisco do Conde. As delegacias de polícia funcionaram apenas para atendimentos de urgência. Hospitais e postos de saúde, assim como a maioria das escolas particulares e do comércio, funcionaram normalmente.

Mais conteúdo sobre:
protestosSalvador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.