Manifestantes contra OMC quebram janelas e incendeiam carros

Manifestantes anticapitalistas quebraram janelas de bancos, lojas e cafés e incendiaram carros no centro de Genebra neste sábado, durante um protesto contra a Organização Mundial do Comércio (OMC).

LAURA MACINNIS, REUTERS

28 de novembro de 2009 | 16h44

Várias pessoas vestidas de preto usaram tacos para quebrar janelas do Credit Suisse, do café Starbucks e de outras instituições durante o protesto, que a mídia suíça disse ter mobilizado 2 mil pessoas.

A tropa de choque da polícia se esforçou para desviar a manifestação, que tinha uma rota previamente acordada com autoridades da cidade.

Os manifestantes também lançaram fogos de artifício na principal rua comercial da cidade.

Uma grande nuvem de fumaça pairava sobre o centro de Geneva e foi lançado gás lacrimejante, mas não estava claro se este foi lançado pela polícia ou pelos manifestantes.

Acenando com bandeiras e acompanhados por uma dúzia de tratores, os manifestantes se reuniram mais cedo para protestar contra a conferência ministerial da OMC, que começa nesta segunda-feira.

Ativistas dizem que as políticas comerciais adotadas pelos membros da OMC criam pobreza em países ricos e pobres, prejudicando agricultores em países em desenvolvimento e piorando as condições trabalhistas em nações industrializadas.

Tudo o que sabemos sobre:
COMERCIOOMCPROTESTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.