Manifestantes interrompem trânsito em Brasília

Manifestantes que protestam desde o início da semana em Brasília voltaram nesta quarta-feira às ruas da capital federal. No início desta noite, chegaram à Rodoviária do Plano Piloto, região central da cidade, onde o movimento havia iniciado o percurso desta quarta-feira. No local, comerciantes fecharam as portas das lojas às pressas, mas não há registros de incidentes.

FÁBIO FABRINI, Agência Estado

19 Junho 2013 | 20h29

Chegou a ser cogitada a possibilidade de o grupo rumar da Rodoviária rumo ao Congresso, pela Esplanada dos Ministérios, mas a ideia foi rejeitada por lideranças da manifestação. Ainda assim, a Polícia Militar do DF está com efetivo reforçado no início da Esplanada, com homens e veículos posicionados perto do Museu Nacional, localizado entre a Rodoviária e os primeiros ministérios.

O protesto em Brasília começou no início da noite, na Rodoviária (que concentra os ônibus urbanos que atendem o Plano Piloto, cidades satélites e entorno), depois que foram anunciadas as reduções das tarifas de ônibus em São Paulo e no Rio de Janeiro. Os manifestantes brasilienses marcharam até a avenida W3 Sul e depois passaram pela "rua das farmácias", onde boa parte do comércio também decidiu fechar as portas. Depois o grupo ocupou o Eixo Rodoviário, o "Eixão", no início da Asa Sul, em pleno horário de pico de trânsito, e depois retornou à Rodoviária. Isso provocou filas nas vias marginais, para onde o tráfego foi sendo desviado.

Policiais militais apenas observaram e acompanharam a movimentação do grupo, que reivindica passe livre no transporte público, melhorias na saúde e educação e até prisão para os condenados no mensalão. A PM calcula que o movimento tenha reunido menos de mil pessoas.

Mais conteúdo sobre:
protestosBrasília

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.