Manifestantes invadem prédio da reitoria da Unicamp

Um grupo de manifestantes invadiu a reitoria da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) hoje. A ação ocorreu por volta de 14h30. Desde o meio-dia, funcionários da USP, Unicamp e Unesp, professores e alunos, participavam de um ato para cobrar do Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (CRUESP) a rediscussão sobre salários dos trabalhadores.

TATIANA FÁVARO, Agência Estado

26 de maio de 2010 | 18h52

Um grupo invadiu o prédio da reitoria e arrebentou uma porta de vidro com uma placa de concreto. Os manifestantes só deixaram o local cerca de duas horas depois. Funcionários foram ameaçados, mas ninguém ficou ferido.

A reitoria da Unicamp divulgou nota oficial onde condena a ação violenta e diz que o CRUESP concedeu reajuste aos servidores técnico-administrativos da USP, Unicamp e Unesp de 6,57%, o que representa, segundo a reitoria, 1,5% acima do índice de inflação medido pelo IPC-FIPE.

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp, João Raimundo Kiko, disse que se tratou de um ato isolado. "Havia cerca de 1.200 manifestantes funcionários, além de alunos e professores em apoio a nossa causa. Um grupo isolado ocupou a reitoria. O sindicato não concorda com atitudes que sejam promovidas sem que haja uma discussão conjunta entre todas as entidades envolvidas",afirmou Kiko. "Portanto, o que está fora desse contexto não tem o nosso apoio", reforçou.

Tudo o que sabemos sobre:
Unicampmanifestaçãoinvasão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.