Manifestantes marcham em SP em ato contra tarifa

Manifestantes contra o aumento da tarifa de transporte pública em São Paulo, com o rosto coberto, picharam paredes durante a passeata realizada nesta terça-feira. A passeata seguia no início da noite desta terça-feira pela Rua da Consolação e era acompanhada pela Tropa de Choque da Polícia Militar (PM) e por três caminhões do Corpo de Bombeiros. Os manifestantes ocupavam todas as faixas da Consolação. A polícia tentava a muito custo liberar ao menos ao menos uma das faixas mas não conseguia. A tensão aumentou, mas ainda não houve confronto.

AE, Agência Estado

11 de junho de 2013 | 18h21

O policiamento seguia atrás dos manifestantes. Houve uma tentativa de bloquear a Consolação no sentido Avenida Rebouças, mas a polícia conseguiu evitar a interdição. Às 17h55, São Paulo registrava agora 87 quilômetros de lentidão nas vias monitoradas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Manifestantes acertaram com a PM caminhar até a Câmara Municipal pela Consolação. O acertado, segundo o tenente-coronel Marcelo Pignatari, responsável policiamento, era que o grupo ocupasse apenas uma das faixas da via. Cerca de 400 policiais acompanhava a passeata, de acordo com Pignatari.

Tudo o que sabemos sobre:
tarifasprotestoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.