Manifestantes paralisam aeropoto da Tailândia

Três mil passageiros ficaram presos no local; vôos foram suspensos.

Da BBC Brasil, BBC

26 Novembro 2008 | 06h51

Centenas de manifestantes invadiram e assumiram o controle do aeroporto internacional de Bangcoc, na Tailândia, em uma tentativa de derrubar o atual governo. Três mil passageiros ficaram presos no aeroporto de Suvarnabhumi por várias horas, mas há relatos de que já estariam sendo retirados do local. Todas as estradas de acesso ao aeroporto estão bloqueadas. Os manifestantes teriam ocupado a torre de controle e dizem que as aeronaves que desejam pousar no local devem pedir sua permissão. Todas as decolagens foram suspensas. Mascarados e levando bandeiras tailandesas e armas improvisadas os manifestantes invadiram o aeroporto na terça-feira. Essa é a mais recente manifestação feita pelo partido de oposição Aliança do Povo pela Democracia (PAD) para forçar uma renúncia do atual primeiro-ministro, Somchai Wongsawat. Houve várias pequenas explosões no aeroporto e em outros locais da capital, deixando vários feridos. 'Operações suspensas' O diretor do aeroporto, Serirat Prasutanon, disse que as operações foram "totalmente suspensas" desde o início desta quarta-feira e que 78 vôos saindo e chegando ao aeroporto já foram afetados. "Nós estamos tentando negociar com os manifestantes para que os passageiros que têm vôos de saída tenham permissão para embarcar", disse Prasutanon à agência de notícias Associated Press. Um passageiro que está preso no aeroporto disse à BBC: "Eu não sei o que aconteceu ao meu vôo. Eles não falam conosco. Eu estou revoltado e triste porque eu tenho duas crianças pequenas que estão doentes, então nós queremos ir para casa." O correspondente da BBC em Bangcoc Jonathan Head disse que a manifestação - fechando a entrada para a indústria de turismo, vital para o país - é a ação mais dramática já realizada pela oposição. Inicialmente, os líderes do protesto esperavam interceptar o primeiro-ministro Somchai Wongsawat, que está para voltar de uma viagem para fora do país, mas o vôo será transferido para outro aeroporto. Agora, o PAD diz que vai manter o aeroporto fechado até que Somchai renuncie. O movimento tenta impedir que o ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, que vive atualmente na Grã-Bretanha, volte à vida política do país e acusam o atual governo de ser corrupto e hostil com a monarquia . BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
tailândia aeroporto manifestantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.