Eduardo Vivas
Eduardo Vivas

Manifestantes protestam em frente ao prédio de Geddel

Cerca de 200 pessoas picharam os tapumes da obra de interesse do ex-ministro, acusado de tráfico de influência

Valmar Hupsel Filho, O Estado de S.Paulo

25 Novembro 2016 | 20h39

SALVADOR - Cerca de 200 pessoas se reuniram em frente às obras de construção do edifício La Vue, em Salvador, para protestar contra o ex-ministro Geddel Vieira Lima, que pediu demissão nesta sexta-feira, 25, após ser alvo de denúncias de tráfico de influência. Ele é acusado de pressionar pela aprovação do empreendimento com gabarito acima do permitido pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan). 

Organizado pelo coletivo Subverso, o ato também teve como alvo o governo de Michel Temer e a PC 55, que tramita no Senado e propõe limite aos gastos públicos. 

O grupo, que contou com a participação de militantes da APLB (Sindicato dos Trabalhadores de Educação do Estado da Bahia), vereadores de oposição e instrumentos de percussão, iniciou o protesto com um bem-humorado churrasco na rua. "Queima, Geddel", gritavam os manifestantes. 

O tapume que protege a obra foi pichado com as frases "Fora Temer", "Tombou Geddel" e pedidos para a instalação da CPI da Sucom (Secretaria Municipal de Urbanismo). 

Com faixas e cartazes, os manifestantes iniciaram uma marcha em direção ao bairro do Chame-Chame, e encerraram o ato em frente ao prédio onde Geddel mora. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.