Manifestantes tunisianos demandam troca de governo interino

Dezenas de milhares de pessoas desafiaram forças de segurança no domingo para protestar na capital da Tunísia em favor de um novo governo interino, afirmou uma testemunha da Reuters.

TAREK AMARA, REUTERS

20 de fevereiro de 2011 | 12h48

Foi o segundo dia consecutivo de protestos em massa na principal cidade do país da África do Norte, em desafio à proibição do governo contra manifestações, após um período de calmaria que se seguiu à revolta popular no mês passado que derrubou o presidente Zine al-Abidine Ben Ali.

Cerca de 40 mil manifestantes se reuniram em frente ao prédio do primeiro-ministro no centro de Túnis gritando slogans como "Vá embora" e "Nós não queremos os amigos de Ben Ali!". Outros demandavam aumentos salariais.

Forças de segurança atiraram para o alto diversas vezes, enquanto dois helicópteros circulavam por cima da multidão, afirmou um repórter da Reuters. Não houve sinal de que algum protestante tenha sido ferido.

Mais de um mês depois da saída de Ben Ali --que inspirou uma onda de protestos pelo mundo árabe-- alguns tunisianos acusam o governo que assumiu o poder de fracassar em oferecer segurança em meio a uma escalada do crime e em ajudar os pobres.

O governo interino, cuja função principal é promover eleições para a substituição de Ben Ali, já passou por várias mudanças depois que manifestantes demandaram, em janeiro, a saída de autoridades ligadas ao antigo regime.

No sábado, o governo afirmou que demonstrações de massa ainda estavam proibidas sob regras de Estado de emergência e que manifestantes poderiam ser presos.

Tudo o que sabemos sobre:
TUNISPROTESTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.