Mantega diz que governo já vê sinais de recuperação da economia

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o governo já começa a ver sinais de recuperação da economia, considerando ainda que o país deverá ser um dos primeiros a sair mais rapidamente da crise.

Reuters

17 de agosto de 2012 | 07h33

Mantega, que ressaltou ainda que o Brasil possui uma das maiores carteiras de investimento do mundo, fez as declarações durante discurso a empresários na noite da quinta-feira em São Paulo.

"Começamos a ver sinais da recuperação que já começou. Hoje (quinta-feira), foram divulgados os resultados de junho do comércio varejista, que cresceu 6,1 (por cento) em relação a maio (no varejo ampliado) e 12,3 por cento (idem) em relação a junho do ano passado. Portanto, nosso mercado interno continua apresentando um dinamismo raro nos dias de hoje", avaliou.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou na quinta-feira que as vendas no varejo registraram altas superiores às expectativas do mercado. No mesmo dia, o Ministério do Trabalho informou que a economia criou 142.496 postos de trabalho com carteira assinada em julho, contra 140.563 um ano antes.

Sobre os dados de emprego, Mantega diz ter havido um crescimento significativo em todos os Estados brasileiros, "contrastando com os altos índices de desemprego na Europa e nos Estados Unidos", antes de assegurar que o governo continuará adotando medidas de estímulo.

Mantega referiu-se também ao período de impacto das últimas medidas adotadas pelo governo para reativar a economia. "É evidente que todas essas mudanças demoram algum tempo para exibir seus impactos permanentes", completou.

(Reportagem de Frederico Rosas)

Mais conteúdo sobre:
MACROMANTEGASINAIS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.