Mantega: expansão será menor em 2009, mas país pode avançar 4%

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, reconheceu nesta segunda-feira que a economia brasileira vai desacelerar em 2009, mas, ainda assim, terá condições de crescer 4 por cento. "O ano de 2009 será um ano de crescimento menor para todo o mundo", disse Mantega a jornalistas, durante um breve relato sobre a primeira etapa da reunião ministerial que acontece nesta segunda-feira na Granja do Torto, em Brasília. Apesar de reconhecer os efeitos da crise financeira sobre o ritmo de atividade das economias mundiais, Mantega afirmou que a situação no Brasil está "sob controle" e que o governo já vem adotando medidas anticíclicas que podem garantir uma expansão do Produto Interno Bruto (PIB) do país de 4 por cento no ano que vem. Analistas consultados pelo Banco Central, entretanto, projetam uma expansão de 3 por cento para a economia em 2009 e de 5,24 por cento para este ano. (Reportagem de Fernando Exman; Texto de Renato Andrade)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.