Mantida prisão de 8 por sequestro de equipe de jornal

A Justiça decretou na quinta-feira a prisão preventiva de oito acusados de integrar uma milícia e sequestrar, torturar e roubar uma equipe do jornal O Dia, em maio de 2008, na Favela do Batan, zona oeste do Rio. Segundo o Tribunal de Justiça do Rio, todos já estavam detidos em razão da prisão temporária decretada pelo juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, da 1ª Vara Criminal de Bangu. Ao expedir a ordem de prisão preventiva na quinta, Teixeira ressaltou a necessidade de retirar o grupo do meio da população.São eles Fábio Gonçalves Soares, José Antônio Rachel de Souza, Marco Antônio Alves da Silva, André Luís de Mattos, Wilson de Souza Guimarães Júnior, Gladson da Silva Leite, Lincoln Barros Rodrigues e Erland André da Silveira Carvalho. "Não é necessário grande esforço para se perceber a rota sangrenta que essa variante da criminalidade organizada do Estado vem diariamente adotando", afirmou. O grupo também é acusado de cometer outros crimes de roubo, tortura, extorsão e constrangimento na favela, entre 2007 e 2008. Os supostos milicianos respondem, ainda, pela ameaça ao ex-presidente de associação dos moradores do Batan Wolney Francisco de Paula, em outubro de 2005. Para o juiz, a custódia cautelar deles é de suma importância para garantia da ordem pública, bem-estar da sociedade e das testemunhas e para a viabilização da futura aplicação da lei penal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.