Marabá pode deixar lista de desmatadores do governo

Conhecido nas décadas passadas pelos altos índices de desmatamento - e de violência -, o município de Marabá, no Pará, tem hoje 82% de seu território inserido no Cadastro Ambiental Rural (CAR).

O Estado de S.Paulo

07 de outubro de 2011 | 03h02

O número foi divulgado nesta semana durante o balanço dos resultados do programa Municípios Verdes, apresentado ao Ministério Público Federal (MPF) por representantes da prefeitura de Marabá e da ONG The Nature Conservancy. Até outubro, a cidade inscreveu no CAR 1.043 imóveis particulares e 85 áreas de assentamentos.

Com isso, Marabá já cumpriu duas condições para sair da lista dos maiores desmatadores da Amazônia: cadastrou mais de 80% do território e, de 2008 a 2010, seus índices de desmate não alcançaram 60% da média registrada entre 2005 e 2008. Falta a última condição: não ter mais que 40 km2 de área desmatada no ano. A lista de desmatadores, elaborada pelo Ministério do Meio Ambiente, gera restrições de créditos para a agropecuária dos municípios citados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.