Marcha contra violência reúne mais de 100 mil pessoas em Oslo

Ao menos 100 mil pessoas, muitas carregando rosas brancas e vermelhas, participaram de uma marcha em Oslo, nesta segunda-feira, em homenagem às vítimas dos ataques que mataram 76 pessoas na sexta-feira, em uma expressão nacional de luto e união.

REUTERS

25 de julho de 2011 | 16h48

"Esta noite as ruas estão tomadas pelo amor", disse o príncipe herdeiro Haakon ao público reunido para lembrar com dor da explosão de uma bomba no centro da cidade e do massacre cometido por um homem armado num acampamento de jovens.

O chefe de operações da polícia de Oslo, Ola Krokan, disse à Reuters que pelo menos 100 mil pessoas participaram da manifestação. Outras cidades norueguesas também prestarem homenagens nesta segunda-feira às vítimas dos ataques.

"Participando vocês estão dizendo um 'sim' ressonante para a democracia", disse o primeiro-ministro Jens Stoltenberg, cujo gabinete foi alvo da explosão. O premiê chamou a manifestação de "uma marcha pela democracia, uma marcha pelo tolerância, uma marcha pela unidade."

O homem responsável pelos dois ataques, Anders Behring Breivik, disse a um juiz norueguês nesta segunda em uma audiência fechada que a bomba no prédio do governo e o massacre a tiros no acampamento de jovens integrantes do partido governista tinham como objetivo salvar a Europa de uma tomada muçulmana.

(Reportagem de Kjetil Stormark)

Tudo o que sabemos sobre:
NORUEGAMARCHAOSLO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.