Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

'Marcha da Vitória' no Egito será teste para militares

Líderes pró-democracia do Egito planejam realizar nesta sexta-feira em todo o país uma "Marcha da Vitória" para celebrar a derrubada na semana passada do presidente Hosni Mubarak, após 30 anos no poder, e lembrar os militares sobre o poder do povo nas ruas.

REUTERS

18 de fevereiro de 2011 | 07h28

A dimensão da marcha, na qual também serão lembradas as 365 pessoas que morreram nos 18 dias do levante popular que abalou o Oriente Médio, será uma demonstração do poder do povo egípcio, bem como do sentimento da nação sobre o processo de transição para um regime de governo civil.

Num momento em que os militares enfrentam exigências como a de libertação de presos políticos e remoção do estado de emergência, depois de dissolverem o Parlamento e suspenderem a Constituição, todos os olhos também estarão voltados para o modo como o Conselho Superior Militar policiará a manifestação.

"Nós concordamos com que o Exército fixasse as normas para as celebrações de hoje", disse Ahmed Naguib, um membro de coordenação de uma coalizão de jovens e grupos políticos pró-democracia.

(Por Marwa Awad e Dina Zayed)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOMARCHAVITORIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.