Marcha para Jesus causa 5 bloqueios

A Marcha para Jesus 2013 será realizada neste sábado, 29, a partir das 10 horas, com concentração prevista na Estação Luz do Metrô e trajeto até a Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira, na zona norte. Lá, haverá show de música gospel para um público estimado em "milhões" de pessoas, segundo a organização do evento, a Igreja Renascer em Cristo.

BRUNO RIBEIRO E TIAGO DANTAS, Agência Estado

29 Junho 2013 | 07h44

Voltado principalmente para fiéis de igrejas evangélicas, o evento neste ano deverá exigir monitoramento especial do trânsito por parte da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) já a partir das 6 horas. A orientação da empresa é de que o motorista que não participará do ato evite a região das Avenidas Tiradentes e Santos Dumont, que fazem ligação entre o centro e a zona norte da capital.

Quem estiver na zona norte e quiser seguir para o centro deve usar a Avenida Brás Leme e, de lá, pelas Avenidas Rudge e Rio Branco. Quem estiver no sentido oposto poderá seguir pela Avenida Tiradentes, que terá uma faixa liberada, Rua Pedro Vicente e Avenida Cruzeiro do Sul.

Orientações

Para quem vai ao ato, a orientação é preferir o transporte público: há cinco estações de metrô no trajeto da marcha, todas da Linha 1-Azul. O Metrô deve reforçar o quadro de agentes e alterar o direcionamento do fluxo de passageiros nas estações para facilitar a saída dos passageiros das paradas. Há ainda programação para receber centenas de ônibus fretados, vindos do interior e de outros Estados.

Os cinco bloqueios ao trânsito, que foram montados pela CET na sexta-feira, 28, à noite, só devem ser desmontados na madrugada de domingo, 30. Neste sábado, no entanto, o Terminal Armênia (ao lado do metrô) ficará desativado das 10h às 14h. O contratempo é necessário para a montagem do palco e a passagem de equipamentos para os shows.

Público

No ano passado, a Polícia Militar calculou o público em cerca de 1 milhão de pessoas e não houve nenhum incidente relacionado à segurança - mas, na concentração para a caminhada algumas pessoas passaram mal, depois de um tumulto ocorrido perto da Estação Tiradentes do Metrô, provocado pelo excesso de pessoas que ficaram aglomeradas entre as grades de proteção.

Além do palco com os shows, havia ainda dez trios elétricos para entreter o público. Até a noite de ontem, a opção para cadastramento dos trios estava aberta no site da organização do evento.

A programação musical da marcha é quase exclusivamente gospel. A organização destaca os shows da banda Renascer Praise, Ao Cubo, Inesquecível e dos cantores Davi Sacer, Regis Danese, Mariana Valadão, Cassiane, Thalles Roberto, Marcelo Aguiar e Fernandinho.

Presidência

A marcha será presidida pelo fundador da Igreja Renascer, Estevam Hernandes, que já liderou as marchas dos anos anteriores. Historicamente, a Renascer defendeu temas que apareceram nos protestos recentes do País, como o posicionamento contra o casamento gay. No ano passado, na marcha, ele exaltou o crescimento da população brasileira que se declara evangélica.

Hernandes e sua mulher, a Bispa Sônia, foram condenados pela Justiça em 2009 por evasão de divisas. Eles chegaram a ser presos nos Estados Unidos, em 2007, por entrarem com US$ 56 mil sem declarar a quantia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
Marcha para JesusbloqueiosSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.