Marco Maia suspende efeito de convocação de Palocci até 3a

O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), decidiu suspender temporariamente o efeito do requerimento aprovado nesta quarta-feira para convocar o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, sob alegação de que vai avaliar o processo de votação contestado pela base governista.

REUTERS

01 Junho 2011 | 19h39

Maia anunciou no plenário da Casa, depois de longa discussão entre parlamentares da oposição e da base aliada, que a decisão aprovada na Comissão de Agricultura nesta quarta fica sem efeito até terça-feira que vem.

"Ela (convocação) não tem efeito enquanto esta presidência não tomar uma decisão", disse Maia em sessão no plenário.

O presidente da Câmara afirmou que até a próxima terça vai avaliar as circunstâncias, quer assistir ao vídeo que registrou a votação, falar com deputados, com o presidente da comissão, Lira Maia (DEM-PA), e ver notas taquigráficas.

O requerimento do deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que pede a convocação de Palocci para explicar as atividades de sua empresa de consultoria, a Projeto, foi aprovado em votação simbólica na Comissão de Agricultura graças ao que os adversários do governo chamaram de uma desatenção da base governista.

A oposição tem se mobilizado desde o mês passado, apresentando requerimentos em comissões da Câmara e Senado, para chamar Palocci a esclarecer o seu aumento patrimonial e operações da Projeto.

(Por Maria Carolina Marcello e Jeferson Ribeiro)

Mais conteúdo sobre:
POLITICAMAIASUSPENDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.