Marcola é absolvido de participar de homicídios em 2001

Justiça entendeu que não há provas para incriminar acusados pelo que ocorreu em centro de detenção

Felipe Tau, Agência Estado

08 de agosto de 2012 | 08h57

Marco Wilians Herbas Camacho, o Marcola, um dos líderes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), e Orlando Mota Junior, conhecido como Macarrão, foram absolvidos na tarde de terça-feira da acusação de terem participado do homicídio de dois presos em 2001. O crime aconteceu no Centro de Detenção Provisória II, no Belém, zona leste de São Paulo.

No julgamento, realizado no 1º Tribunal do Júri do Fórum da Barra Funda, na zona oeste da capital paulista, o conselho de sentença acatou a tese da defesa e da própria promotoria, que entenderam não haver provas suficientes para incriminar os acusados.

Mais conteúdo sobre:
Marcolaabsolvição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.