Marcola irá depor amanhã sobre morte de policial

O líder do Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, será ouvido amanhã em audiência na Vara do Júri de Jundiaí, a 60 quilômetros de São Paulo. De acordo com o juiz Jefferson Barbin Torelli, Marcola vai prestar depoimento em processo no qual é acusado pelo Ministério Público de ser o mandante da morte de um policial militar de Jundiaí. A morte ocorreu no ano passado, durante os ataques promovidos pelo PCC em todo o Estado de São Paulo. Outros 18 acusados serão ouvidos. A Polícia Militar de Jundiaí vai concentrar seu efetivo na região central da cidade para garantir a segurança da população enquanto Marcola depõe. O número de policiais que será colocado nas ruas não foi divulgado, de acordo com a PM, por questões estratégicas. Marcola foi condenado a 45 anos de prisão por vários crimes, principalmente por roubos a banco, e cumpre pena na penitenciária de Presidente Venceslau, a 620 quilômetros da capital paulista.

TATIANA FÁVARO, Agencia Estado

18 de outubro de 2007 | 18h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.