Marcos Pontes já tem foto no museu Gagarin

O tenente-coronel brasileiro Marcos Pontes já entrou para a galeria de astronautas que foram ao espaço, pelo menos no Museu Gagarin, que fica no Cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão. Uma foto de Pontes, ao lado dos outros tripulantes de sua missão, Pavel Vinogradov e Jeffrey Williams, foi adicionada ao acervo, que abriga uma coleção de objetos que narram a história da exploração espacial, como um modelo de testes do primeiro satélite artificial do mundo, o Sputnik.O prédio que abriga o museu é um dos mais antigos da base, cuja construção começou em 1955. No antigo clube de oficiais russos, pode ser visto ainda um busto de Sergei Korolev, considerado o pai da exploração espacial soviética. Para muitos, o engenheiro foi o primeiro a vislumbrar a possibilidade de levar o homem à Lua.Os russos não chegaram a realizar um vôo tripulado ao satélite natural da Terra, mas conseguiram colocar o primeiro homem em órbita, Yuri Gagarin, que é considerado um herói na Rússia. Também há um lugar especial para Laika, a primeira cadela a ser mandada para o espaço, em 1957, que jamais voltou à Terra. Duas outras cadelas, Bielka e Strielka, conseguiram retornar sãs e salvas de uma missão de 22 dias no espaço, em 1960. Fotos e uma réplica da cápsula em que elas orbitaram a Terra fazem parte do acervo do museu. Os visitantes do Museu Gagarin podem experimentar a sensação de se acomodar em um assento tal qual os cosmonautas usam durante os vôos para o espaço. A posição fetal evita danos à coluna pela pressão provocada pelo impulso dos foguetes, quando o corpo fica com mais de quatro vezes o seu peso normal.

Agencia Estado,

29 de março de 2006 | 16h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.