Marido de blogueira é atacado em rua de Havana

Reinaldo Escobar havia marcado encontro pela internet com policiais que agrediram Yoani

, O Estadao de S.Paulo

22 de novembro de 2009 | 00h00

Reinaldo Escobar, marido da blogueira cubana Yoani Sánchez, foi agredido à luz do dia anteontem numa esquina de Havana por um bando de simpatizantes do regime comunista enquanto aguardava a chegada de agentes de segurança com quem havia marcado um encontro pela internet.

Escobar, de 62 anos, havia proposto um "duelo verbal" com os policiais acusados de terem agredido Yoani quando ela se dirigia a um protesto, no último dia 6. A blogueira denunciou que foi detida por 20 minutos, agredida e ameaçada por policiais à paisana.

Escobar contou ter convocado os supostos agressores da mulher em sua página da internet para um encontro no bairro Vedado - num local conhecido de concentração de ativistas da União de Jovens Comunistas, que costumam vender livros e realizar concertos ali.

Embora tenha chegado com dois amigos ao local, Escobar logo começou a ser hostilizado. Em seguida, foi cercado, xingado e agredido com tapas e chutes. "Essa rua é de Fidel", gritavam os manifestantes.

A situação só não escapou ao controle porque um grupo de homens - provavelmente agentes de segurança com quem Escobar deveria se reunir - o protegeu dos manifestantes e acabou tirando-o dali. Apesar das agressões recebidas, Escobar não ficou ferido.

O regime cubano acusa Yoani e Escobar de serem instrumentos criados por grupos lobistas interessados em desestabilizar o regime. Yoani, filóloga, criou o blog Geração Y no qual publica críticas ao governo. Ela já recebeu prêmios na Espanha e nos Estados Unidos, mas recusa-se a deixar o país. Sua última iniciativa irritou o governo: ela mandou um questionário para o presidente dos EUA, Barack Obama, e para o presidente cubano, Raúl Castro. Apenas Obama respondeu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.