Marido de premiê australiana se desculpa após piada sobre exame de próstata

Tim Mathieson sugeriu que homens procurassem médicas asiáticas para realizar o teste.

BBC Brasil, BBC

29 de janeiro de 2013 | 12h45

O marido da premiê australiana foi alvo de críticas e polêmica após fazer uma piada sobre exames de próstata e mulheres asiáticas.

Na segunda-feira, durante um encontro da premiê Julia Gillard e seu parceiro de longa data, Tim Mathieson, com a equipe de críquete das Índias Ocidentais, Mathieson aproveitou a oportunidade para incentivar os jogadores a fazer exames preventivos ao câncer de próstata.

"Podemos fazer um exame de sangue (para identificar a doença), mas o exame digital é a única forma real de fazer uma avaliação precisa de sua próstata", disse ele. "Então faça isso, e quem sabe procure uma pequena médica asiática, é provavelmente a melhor forma (de fazer o exame)."

O comentário provocou risadas na plateia, mas foi considerado ofensivo por muitos, forçando Mathieson a pedir desculpas.

"Era para ser uma piada e uma reflexão (sobre a saúde masculina), mas aceito que foi de mau gosto", disse nesta terça em um breve comunicado televisionado. "Escolhi mal as palavras e peço desculpas se ofendi alguém. Mas o objetivo era lidar com um assunto sério."

'Politicamente correto'

A premiê australiana, que estava ao lado do marido quando ele cometeu a gafe, disse que Mathieson trabalha duro para conscientizar os homens a respeito do câncer de próstata e que ele agiu bem ao pedir desculpas.

"Claro que há várias formas de divulgar uma mensagem, e ele admitiu que a piada foi de mau gosto", disse ela, segundo a emissora local ABC News.

Vários líderes da oposição criticaram Mathieson pelo comentário, mas ao menos um deles saiu em sua defesa.

"O parceiro da premiê fez uma referência levemente infeliz em um comentário de boa-fé. (Isso) mostra o quão estúpida é a cultura do politicamente correto, fomentada pelo governo", declarou o senador oposicionista Henry Brandis. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.