Marido é acusado de matar a mulher com marreta

Um crime passional chocou nesta terça-feira, 29, Dois Córregos (SP): o funcionário público municipal Antônio Sérgio Delgado, de 44 anos, é acusado de matar a mulher, a faxineira Marta Aparecida Batista, com ao menos três golpes de marreta na cabeça. Delgado fugiu. Aparecida foi morta no dia do aniversário. "A Marta completaria 37 anos, parece que o assassino escolheu de propósito a data para matá-la", avalia o chefe dos investigadores da delegacia da cidade, José Eduardo Trevisan.

SANDRO VILLAR, ESPECIAL PARA A AE, Agência Estado

29 Outubro 2013 | 13h17

Delgado não aceitava o fim do relacionamento, de acordo com a polícia. "Na residência do casal, encontramos uma carta onde ele diz que não aceitava a separação, e que daria fim à vida. Ele pode já estar morto", afirma Trevisan, observando que ele sofria de depressão. "Apreendemos vários remédios na casa dele", completa.

Depois de matar a mulher, Delgado ligou para a filha, de 19 anos, e para um amigo, afirmando que havia feito "uma besteira" e que cometeria suicídio. Após telefonar para os dois, o funcionário público municipal fugiu de carro. A pedido de Delgado, a filha dormiu na casa do namorado, estratégia adotada para a garota não presenciar o assassinato da mãe, segundo o chefe dos investigadores da delegacia de Dois Córregos. Além da jovem, Delgado tem outro filho com a vítima, um menino de 7 anos, que dormia na casa com a mãe e a avó.

Mais conteúdo sobre:
Crime Dois Córregos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.