Marrocos antecipa para novembro as eleições parlamentares

O Marrocos anunciou nesta terça-feira que realizará eleições parlamentares em 25 de novembro, dez meses antes do previsto, já que o reino se apressa a adotar reformas constitucionais destinadas a afastar levantes populares no estilo da "Primavera Árabe".

REUTERS

16 de agosto de 2011 | 11h40

A eleição estava sendo planejada para setembro do ano que vem, mas o rei Mohammed disse querer antecipar a votação para poder formar um novo governo que ponha em prática as reformas aprovadas num referendo no mês passado.

As mudanças o farão transferir parte de seus poderes para autoridades eleitas, embora vá manter parecer decisivo em áreas estratégicas.

A definição de uma nova data para a eleição envolveu negociações delicadas entre o Ministério do Interior, encarregado de supervisionar o processo eleitoral, e alguns partidos políticos que diziam ser preciso haver mais tempo para garantir que a votação será à prova de fraude.

"As próximas eleições parlamentares serão realizadas em 25 de novembro, uma sexta-feira, após as consultas com partidos políticos sobre as leis eleitorais", informou o ministério, em um comunicado divulgado pela agência estatal de notícias MAP.

As reformas têm como objetivo atender à reivindicação de mais democracia no país e reduzir o risco de protestos de rua, como aqueles que levaram à derrubada este ano dos líderes da Tunísia e Egito.

(Reportagem de Souhail Karam)

Tudo o que sabemos sobre:
MARROCOSELEICAOPARLAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.