Masp promete tomar medidas 'cabíveis' para segurança

A direção do Museu de Arte de São Paulo (Masp), através de sua assessoria de imprensa, afirmou que irá tomar "todas as medidas cabíveis" para adequar a estrutura do museu às exigências de segurança do Corpo de Bombeiros. O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) protocolou hoje pedido na Vara de Fazenda Pública da Capital pedindo a interdição do prédio do museu para readequação às exigências de segurança. "A prioridade do Masp é a segurança de todos os visitantes. Ainda será feita uma análise do pedido do MP, e todas as medidas cabíveis serão tomadas", afirma a assessoria do museu.Entre as medidas exigidas pelo MP estão a melhor sinalização das saídas de emergência, instalação de alarmes contra incêndio e colocação de mais extintores de incêndio, por exemplo. O Masp informa, contudo, que algumas alterações sugeridas, como na estrutura de corrimões, ainda terão de ser analisadas, já que o prédio é tombado como patrimônio histórico pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico e Artístico (Condephat). A assessoria não soube informar se o museu já foi notificado pelo MP.

MÁRIO SÉRGIO LIMA, Agencia Estado

16 de janeiro de 2008 | 18h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.