Materazzi vence ação contra tablóide sobre bate-boca com Zidane

'Daily Mail' havia afirmado que italiano proferiu ofensas racistas contra Zidane.

Da BBC Brasil, BBC

03 Novembro 2008 | 17h48

O jogador de futebol italiano Marco Materazzi venceu um processo contra o tablóide britânico Daily Mail, que alegou em 2006 que o italiano teria cometido abuso racial contra o francês Zinedine Zidane. Materazzi será indenizado pelo jornal britânico, mas a quantia não foi revelada. O jornal admitiu que estava errado ao relatar que Materazzi teria chamado Zidane de "filho de uma prostituta terrorista" na final da Copa do Mundo de 2006. No jogo que decidiu o Mundial, o craque francês foi expulso após dar uma cabeçada em Materazzi. A agressão teria sido uma reação a um insulto do italiano. Depois do incidente, a Itália se sagrou campeã ao vencer a França nos pênaltis. Materazzi fez o gol do empate em 1 a 1 no tempo normal e converteu um dos pênaltis para a seleção italiana na decisão. Pedido de desculpas Materazzi, que atualmente joga no Inter de Milão, não compareceu ao julgamento em Londres. A advogada do jogador, Jane Phillips, afirmou que, em julho de 2006, durante a cobertura da final da Copa do Mundo, o jornal publicou uma série de artigos, acompanhada de fotos (inclusive uma que mostrava a cabeçada de Zidane em Materazzi), com o título: "Revelado: o insulto que fez Zidane perder a cabeça". Segundo a advogada, os artigos declaravam, de forma errada, que Materazzi proferiu insultos racistas durante o jogo. De julho a dezembro de 2006, o Daily Mail, de propriedade do grupo Associated Newspapers, publicou artigos em sua página na internet que incluíam informações semelhantes. Phillips afirmou que o jornal admitiu que todas as alegações dos artigos eram completamente falsas. Jonathan Price, advogado da Associated Newspapers, declarou que a companhia pede desculpas pelo problema e pelo constrangimento causado e concorda em pagar ao jogador italiano uma indenização. Este é o segundo processo vencido por Materazzi em 2008. O jogador italiano também será indenizado e recebeu um pedido de desculpas de outro tablóide britânico, o Daily Star. Insulto à irmã Depois do incidente da cabeçada em julho de 2006, Materazzi foi suspenso por dois jogos pela Fifa. Zidane, capitão da seleção francesa na Copa de 2006 e que jogava sua última partida antes de abandonar a carreira, foi suspenso por três jogos e teve que pagar uma multa de 7,5 mil francos suíços (cerca de R$ 14,2 mil). Na época, Zidane alegou que Materazzi tinha ofendido sua mãe, mas nunca especificou o que o jogador italiano disse exatamente. Depois, Materazzi revelou que o alvo da ofensa foi a irmã, e não a mãe, de Zidane. "Eu estava puxando a camisa dele e ele me disse: 'Se você quer tanto a minha camisa, eu entrego a você depois (do jogo)', e eu respondi que preferia a irmã dele", afirmou o jogador italiano. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
jogador futebol Argélia terremoto Boumerdes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.