Material reciclado tem novo uso

De acordo com o diretor da RL Reciclagem, Rodolfo José Soares Lenci, o último levantamento do IBGE aponta que a proporção média nacional de entulho é de meia tonelada por habitante/ano. Ou, ainda, para cada quilo de resíduo domiciliar, são produzidos 5 quilos de entulho. O destino desse entulho são os chamados aterros inertes. A maior parte do entulho, cerca de 70%, é formado por material mineral, como concreto, terra e arreia. É justamente esse material que serve de base para o ARM. "Tratamos o resíduo e o transformamos em matéria-prima novamente. A principal destinação é para uso como base e sub-base para asfalto, substituindo o cascalho, que é um material virgem, extraído de pedreiras", explica Lenci. Segundo ele, os testes confirmam que o ARM tem algumas vantagens físicas, como impermeabilidade e melhor compactação. "Comprovamos que o ARM tem durabilidade de três ciclos hídricos, ou seja, dura três períodos de chuvas fortes, o que é muito importante para as áreas rurais. Além disso, não gera lama na chuva, nem poeira na seca."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.