Mauritânia fecha fronteira com Mali por Ebola, dizem autoridades

A Mauritânia fechou sua fronteira com o Mali, após um caso de Ebola confirmado no Mali, perto de sua fronteira compartilhada, disseram duas autoridades do país africano neste sábado.

REUTERS

25 de outubro de 2014 | 13h32

Limame Ould Deddeh, diretor médico em Kobenni, uma cidade no leste da Mauritânia, perto da fronteira com o Mali, disse que o governo em Nouakchott tinha enviado ordens para fechar todas as passagens terrestres.

Uma segunda autoridade da Mauritânia confirmou o movimento.

O presidente Ibrahim Boubacar Keita, do Mali, disse mais cedo que seu país não fechará sua fronteira com a Guiné, apesar do caso de Ebola no Mali, uma menina que trouxe a doença da Guiné, que tem lutado contra a doença por meses.

(Reportagem de Kissima Diagana em Nouakchott e Adama Diarra em Bamako)

Tudo o que sabemos sobre:
MUNDOEBOLAMAURITANIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.