Máxima instância judicial do Egito critica novos poderes de Mursi

A maior instância judicial do Egito disse que o ato constitucional que garantiu poderes extraordinários ao presidente Mohamed Mursi é um "ataque sem precedentes" para independência do Judiciário.

Reuters

24 de novembro de 2012 | 10h57

Em encontro de emergência para discutir o ato que Mursi publicou na quinta-feira, a Suprema Corte Constitucional pediu que "o presidente da República se afaste de qualquer coisa que viole a autoridade judicial".

(Por Tom Perry)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOJUSTICA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.