Mbeki chama de 'desgraça' ataques na África do Sul

Esse foi o primeiro discurso do presidente desde início da violência contra imigrantes.

Da BBC Brasil, BBC

25 de maio de 2008 | 18h50

O presidente da África do Sul, Thabo Mbeki, condenou neste domingo a onda de ataques contra imigrantes no país, classificando-os de "desgraça absoluta" e afirmando que o episódio manchou o nome da pessoa.No primeiro discurso em cadeia nacional de rádio e televisão sobre o assunto desde o início dos ataques há duas semanas, Mbeki disse que a África do Sul arrisca ser levada de volta ao passado de conflitos violentos.Nas duas últimas semanas, os ataques deixaram 50 mortos e cerca de 25 mil desabrigados. O governo de Moçambique afirmou que milhares de cidadãos voltaram ao país para escapar da violência.Para receber os imigrantes que voltaram, o governo chegou a criar centros de triagem na capital moçambicana, Maputo.Neste domingo, em visita a uma favela próxima a Johanesburgo, o líder do partido do governo sul-africano, Jacob Zuma, fez um apelo pelo fim dos ataques.O líder do Conselho Nacional Africano (ANC) fez um comício para milhares de pessoas, no qual afirmou que a violência não vai resolver a criminalidade, a pobreza e o desemprego, e sim, agrava-los.Mbeki vem sendo criticado por sua reação aos ataques, alguns dizem que ele atuou muito lentamente. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.