McCain e Romney disputam voto a voto primária da Flórida

Apuração parcial mostra Giuliani em terceiro; Hillary vence entre os democratas.

Da BBC Brasil, BBC

30 de janeiro de 2008 | 03h05

Resultados parciais da primária republicana na Flórida indicam uma disputa acirrada entre o ex-governador Mitt Romney e o senador John McCain pelo primeiro lugar. Com cerca de 33% dos votos já computados, o ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani, que optou por praticamente ignorar os Estados que realizaram as primeiras prévias eleitorais para centrar sua campanha na Flórida, aparece em terceiro lugar. O resultado parcial aponta o ex-governador de Arkansas Mike Huckabee como o quarto colocado na disputa pela indicação do Partido Republicano para concorrer à Presidência dos Estados Unidos.Segundo a imprensa americana, a senadora Hillary Clinton venceu entre os democratas, que realizaram uma votação simbólica no Estado. O Partido Democrata retirou por completo o poder de voto dos delegados da Flórida como punição pelo fato de o Estado ter antecipado a data da primária, contrariando a determinação do diretório central. Os candidatos democratas também concordaram em não fazer campanha no Estado. GiulianiPara os pré-candidatos republicanos, a primária da Flórida é a maior já disputada neste ano. Estão em jogo um total de 57 delegados no Estado. Pelas regras do pleito republicano, o vencedor da disputa fatura todos os delegados. Em circunstâncias normais, o número de delegados seria o dobro do atual, mas o Partido Republicano também decidiu punir a representação estadual do partido devido à antecipação da data da primária. Uma vitória na Flórida é considerada crucial, às vésperas da Super Terça-Feira, marcada para 5 de fevereiro, quando 24 Estados vão realizar primárias.Caso a derrota de Giuliani seja confirmada ao final da apuração dos votos, o resultado vai representar um duro golpe na campanha do pré-candidato."Nós vamos vencer. Claro que, se você não vence, precisa encontrar uma nova estratégia", disse Giuliani antes do início da apuração dos votos.Segundo o correspondente da BBC em Miami, Andy Gallacher, a questão central entre os eleitores do Estado é a economia. A Flórida foi muito atingida pela crise do mercado subprime, crédito imobiliário para pessoas consideradas com alto risco de inadimplência. Cerca de 20% da população da Flórida é hispânica (o número cresce para 60% no Condado de Miami Dade) e há muito tempo o grupo representa um papel influente - e por vezes decisivo - na política norte-americana. George W. Bush jamais teria se tornado o 43º presidente dos Estados Unidos sem o apoio de mais da metade dos eleitores hispânicos da Flórida.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.