McLaren dita o ritmo na encharcada Melbourne

Os britânicos Jenson Button e Lewis Hamilton, da McLaren, marcaram nesta sexta-feira os melhores tempos no primeiro treino livre para o GP da Austrália, que abre a temporada de 2012 da Fórmula 1. Os brasileiros ficaram mais atrás.

NICK MULVENNEY, REUTERS

16 Março 2012 | 08h58

Button percorreu o circuito de Melbourne em 1min27s560, apenas 0s245 à frente do colega.

Uma tempestade entre os dois treinos fez com que os tempos na segunda sessão fossem inferiores, já que a maioria das equipes usou pneus de chuva, exceto nos últimos 15 minutos.

"Embora não signifique muita coisa, sempre é legal começar a temporada com o tempo mais rápido do dia", disse Button, ganhador no Albert Park em 2009 e 2010. "O tempo não ajudou, mas foi igual para todo mundo. No geral, acho que estamos bastante felizes."

O heptacampeão Michael Schumacher passou grande parte do primeiro treino com o melhor tempo (1min28s235), confirmando a boa impressão que sua equipe Mercedes havia passado nos testes da pré-temporada.

O alemão de 43 anos, que não sobe ao pódio desde que voltou da aposentadoria, há dois anos, também fez o melhor tempo do segundo treino, 1min29s183, à frente de Nico Hulkenburg, da Force India.

Mark Webber, que em dez temporadas correndo em casa nunca obteve resultado melhor que o quinto posto, foi o quinto colocado. Seu colega de equipe na Red Bull, o atual bicampeão Sebastian Vettel, foi 11º na primeira sessão e 10º na segunda.

Mas o resultado não chega a ser preocupante para ele, já que as equipes usaram tantas configurações e volumes de combustível diferentes que os tempos não servem realmente como indicadores do desempenho.

"Acho que obviamente, com as condições, é difícil correr muito, mas foi igual para todos nós", disse o alemão, pole position na Austrália em 2011. "O importante é dar um passo de um dia para o outro, e avançar a partir daí."

Fernando Alonso, da Ferrari, fez o quarto melhor tempo (1min28s360), apesar de uma perigosa trepidação na reta de chegada em sua 21ª e última volta da manhã.

Kimi Raikkonen, que volta à F1 pela Lotus após dois anos afastado, deu um total de apenas 15 voltas no dia, a melhor delas em 1min29s565, nono melhor tempo. Com o retorno dele, a categoria terá um total de seis pilotos que já foram campeões, um recorde.

O brasileiro Bruno Senna, da Williams Renault, ficou em 14º lugar, com 1min29seg953, e Felipe Massa, da Ferrari, ficou na 18ª posição, com 1min30s743, no primeiro treino.

O treino que define as posições no grid de largada acontece no sábado.

Mais conteúdo sobre:
F1AUSTRALIAMCLAREN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.