Mead e Danone se unem contra Nestlé por unidade da Pfizer

A Mead Johnson e a Danone se uniram para fazer uma oferta pelo negócio de nutrição infantil da Pfizer, avaliado em 10 bilhões de dólares, em uma corrida contra a Nestlé na próxima rodada de propostas, prevista para 5 de março.

JESSICA HALL E DAVID JONES, REUTERS

24 de fevereiro de 2012 | 14h39

A Mead e a Danone conseguiram permissão da Pfizer para apresentar oferta conjunta após ponderação durante várias semanas, em um movimento para aumentar o poder de fogo e contornar preocupações antitruste, segundo fontes familiarizadas com a situação.

Uma vez que a disputa passe a ser entre a Nestlé e a combinação Mead-Danone, fontes de bancos e analistas citam que a gigante suíça tem melhores condições financeiras, beneficiando a Pfizer.

"Esta é agora uma corrida de dois cavalos e vemos a Nestlé claramente na liderança já que tem bolsos maiores, enquanto lidar com um único ofertante será mais fácil para a Pfizer", disse nesta sexta-feira um banqueiro de investimentos envolvido no processo.

A Pfizer colocou o negócio de nutrição infantil à venda em julho, após comprar a Wyeth por 68 bilhões de dólares, em 2009.

A unidade da Pfizer é um negócio em amplo crescimento com cerca de 2,1 bilhões de dólares em receitas anuais, apoiada na marca SMA Gold.

A marca ocupa o quinto lugar no mercado mundial de leite em pó infantil -a categoria que mais cresce no mundo no segmento de alimentos embalados- atrás de Nestlé, Mead Johnson, Abbott Laboratories e Danone, com um quarto das vendas provenientes do mercado chinês.

Tudo o que sabemos sobre:
CONSUMODANONEMEAD*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.