MEC se desculpa por erro e família não descarta ação

O Ministério da Educação reconheceu ontem o erro na eliminação da estudante Jacqueline Chen do Enem, desclassificada no segundo dia da prova por supostamente ter postado uma foto do exame em redes sociais. Jacqueline, que mora em São Paulo, foi confundida com uma homônima. "Já liguei para a mãe dela. Houve um equívoco. Ela terá todo o direito de refazer o dia da prova que ela perdeu nos dias 3 e 4 de dezembro", explicou o ministro Aloizio Mercadante. As provas de dezembro são as aplicadas em presídios e casas de detenção de menores. De acordo com o advogado de Jacqueline, a estudante não sabe se fará o exame por conta dos outros vestibulares já marcados. A família não descarta a possibilidade de ação judicial contra o MEC por conta do constrangimento. / COLABOROU LISANDRA PARAGUASSU, DE O ESTADO DE S. PAULO

Estadão.edu,

09 de novembro de 2012 | 02h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.