Médico brasileiro é libertado no Líbano

O médico brasileiro Mohamad Kassen Omais foi libertado hoje pelo governo libanês, após permanecer detido desde o último dia 15. Omais deixou a prisão com o pai. "Passei por uma pressão psicológica muito forte", disse o médico para a Globo News. Omais disse que não recebeu agressões físicas. "Houve uma agressão psicológica, eu fiquei várias vezes sozinho no quarto. A alimentação era precária, sem água e luz", disse o brasileiro.Ele comentou ainda que sua prisão ocorreu por ser homônimo de um homem procurado por terrorismo no Líbano. "Neste momento, não sei se eu voltaria para o Líbano, mas preciso ver com mais calma depois", contou Omais, que creditou a sua soltura a amigos e ao ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

22 de fevereiro de 2008 | 09h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.