Médico é indiciado por morte de paciente

CIRURGIA ESTÉTICA

, O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2010 | 00h00

Um cirurgião plástico cujo nome não foi divulgado foi indiciado ontem por homicídio culposo em Porto Alegre. Lívia Ulguin Marcello, de 29 anos, foi submetida a implante de silicone nos seios e lipoaspiração em 24 de março e morreu durante a operação. O laudo da necropsia apontou como causa da morte choque hemorrágico, em razão de quatro a cinco perfurações no fígado por incisões de cânulas de lipoaspiração.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.